Facebook Instagram

O Circulador é uma plataforma de pesquisa pensada para conectar a comunidade criativa dos países de língua oficial portuguesa1 e sua produção contemporânea, atuando em favor da estruturação de canais e redes de cooperação e favorecendo o desenvolvimento de percursos profissionais. O projeto nasce do desejo de conectar efetivamente a juventude desta vasta comunidade, que hoje conta com mais de 271 milhões de indivíduos, se espalhando por quatro continentes, em 10 742 000 km2 de território, na Europa, América, África e Ásia.

Defendendo uma maior integração deste espaço complexo, o Circulador busca através de diferentes ações estimular capacidades econômicas e culturais que desafiem a exclusividade da cooperação cultural do eixo Norte-Sul, articulando os principais centros urbanos da CPLP, promovendo encontro e diálogo e abrindo novas possibilidades para a cooperação cultural internacional

1. Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste.

Edições Circulador é um projeto de publicação de conteúdo cultural editado periodicamente com o objetivo de criar suporte para a identificação e exposição da juventude dos países de língua portuguesa e de sua produção em distintos setores das indústrias culturais e criativas. Além de ferramenta para que esta comunidade possa se reconhecer e identificar como tal, as publicações funcionam também como espaço para pautar a reflexão sobre as políticas culturais de integração deste espaço de língua partilhada.

Editadas em diferentes projetos, são edições únicas, com formatos variados, que operam também como suporte para experimentação em pesquisa. Disponibilizadas integralmente em formato digital, são oportunamente impressos com o objetivo de criar uma coleção contemporânea que verse sobre as políticas culturais internacionais da CPLP que possa integrar acervos e bibliotecas de instituições em todos os países da comunidade, circulando em espaços diversos.

A primeira edição – Redes Culturais na CPLP – São Paulo – apresentará pesquisa sobre os jovens que já circulam por este espaço, expondo através de suas práticas profissionais os fluxos e mecanismos de troca já existentes, e buscando entender as possibilidades e potencialidades de uma maior integração cultural e econômica.

A publicação desenvolverá pesquisa e documentação aprofundada sobre a presença de jovens da CPLP em início de carreira que residam na cidade de São Paulo atuando em diferentes setores, como a Música, Artes Visuais, Cinema, Dança, Fotografia, etc. A publicação contará as histórias e percursos desses indivíduos através de suas práticas profissionais criativas na cidade, ligando os pontos de uma complexa rede de trocas e influências intercontinentais e constituindo um retrato atual da CPLP na maior metrópole de língua portuguesa do mundo.

A primeira publicação do projeto conta com recursos da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, através do Programa de Ação Cultural (ProAC) para sua realização.

Os vastos territórios que compõe a CPLP são marcados não apenas por grande diversidade geográfica mas também pela riqueza cultural expressa através de muitas línguas e dialetos praticados cotidianamente.

Neste contexto, a língua portuguesa, em suas distintas formas e seguindo suas diferentes normas, é instrumento de comunicação e diálogo entre povos e culturas. Dessa maneira deve servir como facilitadora e promotora da expressão cultural destes territórios em toda sua diversidade.

Neste espaço, onde as principais capitais são grandes centros urbanos – principalmente naqueles países do Sul – muitas das características do desenvolvimento tardio e da urbanização em contextos coloniais, pós-coloniais e
pós-conflito são também partilhadas. As diversas realidades econômicas, políticas, sociais e culturais determinam a maneira pela qual a cultura é administrada nacional e internacionalmente. Quando os cenários de pobreza e marginalização continuam a se acentuar no Sul Global, articular estes territórios e suas práticas urbanas contemporâneas é colocar em pauta a maneira como estas urbanidades específicas impactam as políticas e a produção cultural da juventude e as possibilidades de diálogo internacional.

EQUIPE:
Direção
Daniel Escorel e Juliana Barreto
Produção Gráfica e Design
Júlia Contreiras
Direção de Fotografia
Alberto Rocha

CONTATO:
daniel.escorel@circulador.com.br
+55 11 984885300
juliana.barreto@circulador.com.br
+55 11 975257466